Vira ó Disco & Toca o Mesmo parte II

Ora pois é, vamos lá voltar à pastilha do famoso Festival da Canção. É que a pedido de vários bloguistas cá do burgo, a história tem de ser terminada, pois tudo o que começa tem o seu fim, não é o caso de Portugal que ainda não percebeu que tem de por fim a esta anedota, por isso aqui vai.
Assim cá vai a 2ª de 3 partes:

As pesquisas na torre do Tombo foram grandes, mas finalmente a informação foi totalmente recolhida… íamos no ano de mil nove e setenta e cinco não era? No poder estava quem??? Estava Vasco dos Santos Gonçalves, e estava este porque a festivalice ocorreu no mês de Entrudo, sim porque este ano foi rico em ministros mas enfim, no poder estava finalmente um ligado ao PCP, ao poleiro do festival chegava Duarte Mendes com a sua linda canção “Madrugada”, foi a cantiga que convenceu os portugas e vai à Europa… e toma lá mais um melão, 16º lugar entre 19 países, muito bom sim senhor, Xô dona Tonicha volte que está perdoada…é que neste ano até concorreu o José Mário Branco, mas como comunas não se vendem nem se corrompem, o presidente não foi tido nem achado nesta votação e por isso não pode ajudar o seu camarada na vitória… paciência e adiante que se faz tarde para o ano de 1976.

Aqui está o ano em que José Baptista Pinheiro de Azevedo, aquecia a cadeira de São Bento, quanto ao famoso festival ganhava Carlos de Carmo com a cançoneta “uma flor de verde pinho” e verde ficou a Europa quando a escutou, trouxemos para casa o 12º lugar com 24 pontos, uma oxaria portanto.

1977 e o bochechas, ou melhor o xô Soares era o senhor que se seguia na cadeira confortável da presidência e o Sporting ganha a Taça dos Campeões Europeus de corta mato, isso não interessa nada porque estamos a falar de enxovalhos??? Desculpe desequilibrei-me… no festival tínhamos escolhidos os Amigos para cantarem “Portugal no Coração”, não. Não é o slogan do programa do Malato, mas é por aí a nível de qualidade identica, e com uma síncope cardíaca ficamos todos nós ao obtermos o 14º lugar entre os 18, ganhou a França com uma tal de Marie Myriam, que lhe faça bom proveito…

1978 e por incrível que parece no governo estava a mesma personagem… pela primeira vez era o mesmo a assistir à porca miséria festivaleira, ganhava o grupo Gemini com a canção “Dai li dou” , o que safou esse ano a RTP foi a estreia de Conan o rapaz do futuro, porque na verdade engolimos com um 17º lugar entre os 20 países, bom a bem da verdade ganhou uma musiquinha com um nome bem pior que a de Portugal, A-Ba.Ni-Bi??? Francamente!!!!.

1979 e Hironori Ohtsuka, realiza o primeiro estágio de Wado Ryu em Portugal, quem é este senhor e o que é Wado Ryu? Não sei, mas achei bem aqui por para aliviar um pouco este pesado Post!!!!!!

Ora deixa cá ver quem era a marioneta chefe desse ano….ahhhh era o Mota Pinto, bom homem sim senhor, assistiu à vitória de um icon da música portuguesa e que todos que por aqui passam já ouviram… Manuela Bravo com o seu “Sobe sobe balão sobe”. Pois para os mais críticos que desejavam a vitória da Xô dona Alexandra com o seu “Zé brasileiro português de Braga” ficam a saber que o balão da Manela subiu até à 9ª posição, não foi melhor que a nossa Tonicha, mas enfim a coisa deu-nos algum alento…

Eis que chega a bela década de 80 que eu já aqui homenageei…Maria de Lurdes Pintassilgo já tinha voado para outras paragens e senta-se Francisco Sá Carneiro… ora muito bem. No pódio das cantigas, senta-se o tio Cid…José Cid, ganha e leva para a Europa a bela composição “um grande grande amor”, e trás o 7ª lugar, ai Tonicha Tonicha que ias caindo do poleiro….em Portugal residiam nesse ano 21.022 Cabo Verdianos, registados claro por isso contem com o dobro…. A coisa boa era a estreia de Tom Sawyer na RTP!

1981 chega e com ele as míticas Doce, não ganharam porque não sabiam cantar em Playback, detentor dessa proeza era Carlos Paião que foi à Europa e trouxe o miserável penúltimo lugar ex aequo com a Turquia…francamente, até esta triste posição tivemos que dividir…e quem táva no poder??? O que é que interessa depois de uma posição destas??? Ok estava Francisco Balsemão, antes de fundar a SIC e estava porque o outro bateu a caçoleta quando o avião caiu em Camarate em cima de umas casas cujos proprietários ainda não viram cheta de indemnizações dos danos causados…

1982, ponto áureo para as Doce, ganharam o festival com o famoso “Bem Bom”, bom ganharam cá, mas claro perderam lá, e apesar do grande furor na Europa, tiveram o 13º lugar…azar, se tivéssemos levado os Broa de Mel com a canção “Banha da Cobra estica e não dobra”, o resultado seria outro com toda a certeza, a assistir à girls band portuguesa estava o tio Francisco Balsemão…João Paulo II vinha a Portugal pela 1ª vez e a série Dartacão era um sucesso, na politica nada de novo tal como no festival.

Entra 1983 e era o mesmo 1º ministro incrível…a Voz de Portugal e a Luso Presse organizam os Jogos FloraisLuso-Canadianos, jogos a condizer com a canção que ganhou… “Esta balada que te dou” interpretada pelo esposo de Valentina Torres…quem????? Ó gente o Armando Gama pá, uma categoria sim senhor, vai à Europa e toma lá um 13º lugar para não ser diferente do xô Carlos Paião….Agora pergunto-me será que a paixão do casal começou nesse ano no Coliseu do Porto??? É que a partenair do Xô Climaco foi a actual esposa do cantor que se converteu às cantorias deixando a apresentação da RTP… bom, ficou a ganhar o canal de televisão porque nós só a ouvimos se quisermos não é verdade???

1984 e ganha uma Senhora o festival.. ora pois Maria Guinot, ganha com a canção “Silêncio e tanta gente”, se calhar preferiam o Xô António Sala não??? Ou a banda tribo a cantar “A padeirinha de Aljubarrota”, era só o que faltava, já basta o vergonhaço das classificações europeias, últimos lugar mas com alguma dignidade se faz favor… ora da Europa trouxemos 11º lugar e nem sequer foram esperar a senhora ao aeroporto de Lisboa, se fosse a Simone de Oliveira até a traziam em braços… pérolas a porcos é o que é!!! Ah e mais quem entregou o prémio à senhora quando venceu em Portugal foi a maravilhosa Linda de Suza, ah pois é que a senhora não fez a coisa por menos…

Bem vindo (ou será Benvindo) 1985 e contigo o cavaquismo…no festival ganha a cantora do baby suicida… a maravilhosa Adelaide Ferreira que vai até à Suécia com a canção “penso em ti eu sei” e eu penso que a colocação na Europa foi mais uma vez uma tristeza… penúltimo lugar, está mal a miúda esforçou-se e até se penteou nessa noite pá…


Ora cá está 1986, Cavaco Silva iria estar por 10 anos e nós este ano levámos com as botas da Tropa da Dora, a sua saia em forma de alface e com o “Não sejas mau para mim” ou melhor porque foste assim para a malta ó Dora… ganhaste uma viagem à borlex para a Noruega e o que trouxeste na mala foi um 14º lugar, nesse ano ganha pela primeira vez a Bélgica com uma música de bradar aos Céus..J'aime la Vie de Sandra Kim…

Em 1987 a vacina trivalente de sarampo, parotidite epidémica e rubéola (VASPR) foi incluída no Programa Nacional de Vacinação, uma vez que o ministro era o mesmo e nada de novo se passava decidi colocar esta informação… bom vamos ao que interessa, e quem ganhou quem foi??? Os Nevada que eu nem sei quem são nem de onde vieram, a canção chamava-se “Neste Barco à vela” ; foram a Bruxelas e com o 18º lugar ficaram entre 22, também com um nome destes… é que a única coisa que me vem à memória com este nome é um bolo que compro lá na máquina da copa do meu emprego….

Olá 1988 como vai? Também foste ano de Cavaquismo não é verdade??? Pois não há anos perfeitos bem sei, aliás há anos do Demo.., bom adiante, tal como a xô dona Simone, Dora ganhou coragem e voltou a repetir a dose, com a canção “voltarei”, voltamos a ser enxovalhados, é o nosso Karma..18º lugar com 5 votos dados por algum país mais distraído… ai Dora Dora, se tivesses juízo tinhas antes feito a inscrição numa empresa de trabalho temporário para ir fazer arquivo nos meses de verão.

Em 1989 criou-se em Portugal a primeira estrutura rudimentar de serviços de Alcoólicos Anónimos, pudera com classificações destas e com o algarvio no poder, só mesmo bebendo e muito é que era possível aguentar… ganha o festival da canção os Davinci com uma canção muito nacionalista, o “Conquistador”, o problema foi não ter conquistado nada para além da 16ª posição, também os descobrimentos já tinham sido há tanto tempo e no estado miserável em que a Comissão para os Descobrimentos estava não admira…

Entramos nos anos 90 mas isso vai ter de esperar porque este post já está maior que o nosso deficit, até lá revivam mais este pequeno post .
É que no tempo da Xô dona Rosa Lobato Faria
Não havia tanta cantoria

30 comentários:

Vespinha disse...

Absolutamente estonteante!!

Mijei-me a rir!

Dizes que o post está longo, mas com tanta asneira e disparate era impossível encurtá-lo!

Lê-se atentamente esta saga e facilmente percebemos porque é que o nosso País é o que é!
Sim, porque os nossos governos, são o Festival dentro do próprio Festival,por isso e se fosse eu que mandasse,ficava a Margarida Mercês de Mello com a pasta da Cultura e o Eládio Clímaco com a Pasta da Defesa e das Pescas!

É que no tempo do Paulo de Carvalho
Não havia tanto enxovalho!

Bj da Vespinha Fã do Festival

Mocho Falante disse...

aahahahahaahahah
olha e discursavam só em playback para não dizerem disparates

Dilbert disse...

Bem Mocho, tu esmeras-te mesmo LOL
Um dia ainda vais substituir o Ti Zé Hermano Saraivada de Carvalho LOL
É que tens aqui a nossa História toda...
É que no tempo do Xico Balsemão
não havia tamanha compilação

Mocho Falante disse...

Amigo, ou se faz ou não, agora deixar a obra a meio não pode ser... prometo que vai haver a parte III afinal ainda faltam 15 anos de sufoco...e viva o Playback Hey.
É que no tempo da Lurdes Carvalhal
Não havia tanto festival

Cristina disse...

Viva o playback...heeheehee..vou esperar pela parte III...

Beijinhuu

objectiva3 disse...

Uma segunda parte que a primeira já prometia: extraordinária!!!

Aguardo com entusiasmo a terceira parte...
;)

Isabel Magalhães disse...

Sugestão:

1 - Nomear o Mocho 'Enviado Especial ao Festival da Eurovisão'.

2 - Suspender a transmissão para Portugal durante 10 anos.

3 - Convidar o Mocho para escrever a 'Crónica da Década do Festival da Canção da Eurovisão'.

E ficariamos todos, certamente, muito mais felizes e divertidos, não só os amigos do costume mas todo o País letrado, a ler essa crónica, ao invés de aguentar a 'parolada vigarítica' do 'so called festival'.

Beijinhos Festivaleiros.

Isabel Magalhães disse...

Comment nº 8

Antes que venha a Caracolinha, na Vespa, a cento e cem à hora... hoje o nº8 é meu.

E disse! :)

É que no tempo da Maria Alice, não havia tanta aldrabice.

Isabel-F. disse...

Oi Mocho....

Se gostei do Post anterior sobre o assunto...

para este faltam-me as palavras, para te poder dar os Parabéns....

adorei a tua criatividade...
numa escala de 5 a 10... dou-te 20...

Beijos

CP disse...

Fantástico.
Eu assino com a isabel filipe

Caracolinha disse...

Bem ... e quando pensávamos que já nada nos conseguia surpreender ... eis que sai mais uma "mochada" das boas .... uma pérola de uma resenha deste nacional festivalismo...

Estes sim, já povoam com mais intensidade o meu báu de recordações ... o Armando Gama, sim que eu sempre pensei que era com esta LINDA É LINDA ESTA BALADA QUE TE DOU que tu nos ias brindar mas ... olha, dos males o menor...

e as Doce ???? talvez a primira girls-band e única digna desse nome no panorama músical nacional ... grande revolução nas mentalidades heim ???? Mas olha, estes trajes que elas envergam na tua foto são do famoso Ali-bá-bá ... no Bem Bom era mais mosqueteiras !!!!

Xiiiii, a Maria Guinot ... com aquele ar deprimido a dedilhar as teclas do piano ...

Da Sandra Kim nem sequer me lembro, ao contrário do grande vozeirão da nossa Adelaide e dos ... harg ... Da Vinci ... já fui ao Brasil ... trá-lá rá lá lá ...

Grande texto mochão, és o orgulho festivaleiro da tua molusquinha...

Pois, uma miúda não pode atrasar-se dois segundos e vem logo uma gaviona abarbatar-se ao comentário 8 ....e ainda por cima com esquemas menos limpos ... sim porque já tinha feito o dela mas teve que voltar para se alambazer ... que vergonha, que pais ...

É que no tempo do vestido de rabona, não havia tanta "rédea" ladrona !!!!

E no tempo do Alfredo Marceneiro não havia tanto mocho festiveleiro ...

Bába em Playback ....

BEEEEEM BOOOOOM HEY !!!!

Caracolinha disse...

ALAMBAZER também é uma palavra bUnita ...

Bába de Troca Teclas ...

rédea ladrona disse...

'Alambazer' deve ser bom! Olhe... para mim com batatas fritas, sff!

É que no tempo do Manecas não se trocavam tanto as teclas.

Beijinhos em mp3... que é o que está a dar! :)

Caracolinha disse...

Mochinho ... antes de me candidatar a um enxovalho público, que sei que, inevitavelmente, vai acontecer, quero pedir muitas desculpas por não saber que as miúdas Doce (ou Doce"s", como a população gosta de dizer) tinham concorrido com o Ali-bá-bá ao Festival ...

Pé'cupa ...

Bába Engraxador na Tentaiva de Evitar o Enxovalho ...

Olhe, minha querida amiga rédea ladrona ... o alambazer é como tudo na vida, cada um come e desfruta como mais gosta ... para mim pode ser com bróculos, que a batata frita tem muitos polinsaturados !!!!

É que no tempo da sopa de nabiça, não havia tanta artista metidiça !!!!

th disse...

É que no tempo que passa, não há tempo para comentário que se faça...th

artista metediça disse...

Ó sua 'caracoleta recheada à moda de Bruxelas'!

Estamos num reino democrático. Verdad? Então coma lá o molho de bróculos e deixe as 'frites' para moi!

É que no tempo do Ali Ba Ba não havia tanto fungagá! :)))

Mocho Falante disse...

Caracolinha bem foste a tempo de corrigir o lapso de não saber que as Doce concorreram com o Ali Bábá, mas perderam para o xô Paião...

é que no tempo do Carlos Paião
Não havia tanta informação!

SaltaPocinhas disse...

Ahahahah! Fartei-me derir! Gostei da lição de história...Tanta coisa que passa em tão pouco tempo!
E olha que no tempo do Cavaco não havia tanto buraco!

Hipatia disse...

'tou perdida! E onde anda a Anabela? E os Gemini? E a Dora foi duas vezes apanhar coça lá fora e eu não sabia?

Aibailhamedeus!

Mais, Mocho. Mais!

Bastet disse...

Grande Mochinho! Isto promete! Esta crónica festivaleira parte II está soberba! supimpa! Parabéns! :)

Fallen_Angel disse...

ehehehheehehhe ai meu deus. hehehehe este rapaz mata-me a rir... ;O)

já agora o meu template nun se passou eu é q me passei e andei lá a expimentar umas coias novas e eskeci me de tirar heheheh, mas pontux ja tá normal outra vex :O)

bjinho

Nina disse...

hehehe..adoreiiii

Beijinhooo :)

Mocho Falante disse...

Amiga Hipatia Gemini estão referenciados no ano de 1978 com a música Dai li dou, ano em que ganhou Israel e nós ganhámos o 17º lugar, muito bem!!!!

qualquer dúvida mais é só perguntar

smartins disse...

Desde o tempo do Carlos Cruz que não se fazia tanta luz...
:) De morte :D

Leonoretta disse...

a brincar, a brincar fizeste um tabalho e pêras. parabéns.
abraço da leonor

Cetus disse...

demais, como prémio deverias cantar no proximo festival da canção, a 3.ª parte promete

Armando S. Sousa disse...

Uma palavra:EXCELENTE.
Um abraço

wind disse...

lolol grande historial que estás a fazer:)

Lumife disse...

Original. Se gostei da primeira parte, adorei a segunda. E já estou na fila para a terceira...

Um abraço.

Mocho Falante disse...

Lumife fica aqui desde já prometido o final desta novela,

Leonoretta nem imaginas o que foi esta busca da verdade...

Obrigado Cetus pelo prémio de consolação

Wind eu também me diverti que nem um doido a fazer este e o outro post, ó smartins é que no tempo da Maria de Luerde Norberto
Não havia tanta história ao descoberto

Blog Widget by LinkWithin