Parte III e última (Sarává) do Vira ó disco & toca o mesmo!

Promessas são promessas, e se chamam-se promessas então é para se cumprirem…

As férias já me tocam à campainha, mas antes de abrir a porta e sair com as malas feitas, tenho de acabar a saga que iniciei… mas relaxem os espíritos mais inquietos… só faltam 15 anos para terminar este Karma que todos nós atravessamos… e vamos lá antes que se faça tarde e a preguicite aguda domingueira me ataque!

Os anos 90 chegaram a nossas casas com brisas de modernidade… Xô Cavaco lá estava empoleirado, é todos nós assistíamos à vitória da Nucha no Casino de Estoril com a bela canção “Sempre há sempre alguém” que ainda vota em nós e que nos safou do último lugar em Zagreb…. (20º lugar)…entretanto celebrava-se os 25 anos de Aikidô em Portugal…interessante….

1991, não vale a pena dizer quem mandava neste rectângulo à beira da Europa…era o mesmo, aliás ia ser até 1995, ano em que se partiu o poleiro laranja… entretanto tínhamos 11% de analfabetos em Portugal, e no festival tínhamos a vitória de Dulce Pontes com a “lusitana Paixão”, pela 1ª vez tínhamos merecido verdadeiramente vencer, mas como não éramos um país com tradições vitoriosas, ficámos com o fantástico 8º lugar, ganhando a Suécia com uma musiquinha de vão de escada…uma tal de nome de Carola…não, não era o Wojtyla…. Grande Dulce perdeste injustamente, tu e a pobre francesa que afinal é tunisina, a bela Amina que fez filmes para o xô Bertolluci…

1992 Sevilla inaugura a sua exposição universal, Xô Cavaco foi lá certamente, o pavilhão de Portugal era o número 1 da exposição, em termos de cançonetas, deixa lá ver quem era…pois era o que eu temia…a fantástica Dina com letra da tia Lobato Faria, cantava e ganhava com a música “Amor D’água fresca”…vai à Suécia e traz um balde de água fria, o 17º lugar… uma forte machadada para o orgulho da tia Faria, mas que não foi o suficiente para desistir de tentar, aliás entrávamos na era Fariense… pois a senhora fartou-se de escrever música a metro para os festivais!

Em 1993 o consumo da fruta em Potugal aumentava para 20,4%, também à conta dos melões que trazíamos dos festivais, havia muita fruta para se distribuir… o xô Cavaco certamente também comeu algumas fatias… Anabela ganha no S. Luiz com a canção “A Cidade (Até ser dia), traz para casa a 10ª posição…nada mau… mas o vestidinho da piquena era de bradar aos céus …

Chegamos a 1994, xô Cavaco só tinham mais um ano de poder, foi adquirido um terceiro espectrofotómetro Brewer, parabéns pela compra xô Cavaco, era mesmo disso que o povo estava a precisar… vai ao festival e ganha Sara Tavares, a letrista já adivinham quem foi…a tia Lobato Faria claro, a música chamava-se “chamar a música” e trouxe para casa o 8º lugar, muito bem, a tia a escrever e a Sarita a cantar era receita para durar….

Olá olá, 1995, xô Cavaco assiste pela última vez como 1º ministro ao maravilhoso festival da canção, ainda por cima ganha por uma música miserável e por um interprete ainda mais decrépito…desta vez a tia Lobato Faria, não tinha tomado certamente as cápsulas moles e mandou à eurovisão um mocinho de nome Tó Cruz a cantar uma musica chamada “Baunilha e Chocolate”, resultado antepenúltimo lugar, toma e vai buscar…as nossas desculpas ao xô Cavaco por uma despedida tão medíocre…ahhh é verdade, ó tia Lobato Faria, agora já era tempo da tia ir para casa fazer umas rendas de bilros não???

O guterrismo entra com 1996, o poleiro seria por uns tempos rosa…mas a tia Rosa desapareceu de cena…no festival vimos Carlos Cruz… (ai meu Deus….) e Isabel Angelino na apresentação, ganha Lúcia Moniz com o “O Meu coração não tem cor” convence a Europa a dar-nos o 6º lugar, Lúcia destrona o monstro “Tonicha” e ganha a pool position… estávamos em maré de boas classificações, não fosse no ano anterior o Tózinho da tia Lobato ter feito a figura que fez…bom mas adiante.

1997, lá estava ele. Xô Guterres ainda inchado pela vitória aos laranjas.
Estavam inscritos na Federação Portuguesa de Futebol cercade 91274 atletas. Somos de facto um país de futebol.

Quanto ao festival, no Coliseus do Recreios Célia Lawson cantava mais uma música da tia Lobato Faria “Antes do Adeus”, é … adeus disse a Europa ao darem…0 pontos a Portugal, bravo Célia, parabéns tia Lobato Faria, eu bem lhe disse que os Bilros tinham também os seus mistérios, não me deu ouvidos….

1998, e com ele o ano dos Oceanos, inaugura-se a Expo98, o orgulho de Portugal, apesar das sucessivas derrapagens do orçamento inicial… estávamos todos com fé que era este ano que a vitória do festival vinha para cá..sim sim abelha…e por isso levámos ao festival o Grupo Alma Lusa, uma coisa a soar a naftalina e a revolução dos cravos…enfim, a música chamava-se “Se eu te pudesse abraçar”, 12º lugar na Europa…enfim lá voltávamos nós as posições que já estávamos habituados!!!!

1999, As cotações de urânio registaram novos decréscimos, mas o tio António continuava no poder… e ao poder do festival sobe….um artista sem conotação possível, com ar nórdico o nosso amigo Rui Bandeira canta e vence da forma mais primária de pimbisse com a música “como tudo começou” e como tudo acabou foi com 21º lugar entre 23 países, ai Rui Rui, e que tal te juntares à Man Power para fazer arquivo hum???

E viva 2000, ano novo vida nova… pois claro, o Bug do miléno dá que falar e anda tudo histérico com medo que a informação se evapore, quem não se evaporou do poder foi claro o xô Guterres, quanto ao festival ganha no pavilhão Atlântico a cantora Liana…quem??? Pois também não sei quem é, mas a música chamava-se “Sonhos mágicos” mas de magia nada se viu, apenas o enxovalho de termos sido afastados face ao fraco Score dos anos anteriores, temos pena ó Liana, mas quem disse que a vida era justa??? E foi assim que a piquena não foi à Suécia e segundo consta foi chorar para o colo da tia Rosa Lobato Faria que lhe fez um lindo vestido em crochet como prémio de consolação

Segundo os Censos de 2001, em Portugal, 11,5 por cento das mulheres declararam-se analfabetas, contra apenas 6,3 por cento dos homens. Boas noticias não haja dúvidas, uma estatística de pular de alegria, mas ora cá vem mais um orgulho nacional…em Santa Maria da Feira os MTM ganham com a música “Só sei ser feliz assim”, não sei quem são estes, nunca os ouvi, nem vi, apenas sei que foram à Eurovisão e que ficaram em 17º lugar entre 23 países, uma coisa brilhante, portanto…

Está quase a acabar esta saga, 2002, e o poleiro volta a ser laranja, com o poder nas mãos de Durão, o país ficava bem mais seguro, ora essa. Nesse ano foram realizados 1436 transplantes: 398 renais, 191 hepáticos,13 cardíacos, 1 pulmonar, 8 pancreáticos, 568 da córnea e 267 da medula.

Ao festival, não chegava ninguém porque Portugal teve pela 1ª vez vergonha na cara e recusou o convite para participar…eu cá desconfio que isto teve dedo dos MTM…

2003 e Portugal venceu, a Primeira Taça do Mundo de Pesca ao Achigã, Durão no poder, e mais nada de especial se passava neste Portugal
Rita Guerra, concretiza o sonho da sua vida e ganha o festival,,, concorrendo apenas com duas canções cantadas... por ela própria…grande vitória hein Rita??? Vai à Europa com a música “Deixa-me Sonhar” e fica com o sonho azedado com um 22º lugar, venceu a Turquia esse ano, quanto a Rita, fala-se que se trancou durante 17 dias no Camarim do Casino comendo as pautas de todas as músicas que cantou e com as quais concorreu nesse ano.

2004 e a luz ao fundo do tunel, já se deslumbra…Durão já fazia as malas para a Europa e Santana esfregava as mãos… para o ano seria ele a assistir a tão grandioso evento na cadeira do poder…. Ganha o festival Sófia Vitória com a música “Foi Magia”, mas esta malta ainda não percebe que nem com magias a malta vai lá…pois é vamos à Turquia que não passa da Semi final, é a vida Sofia, afinal aquilo não era a operação triunfo!!!!

E agora o último ano, 2005 e já podem respirar de alivio, vocês e eu, no poder estava….Não senhor, não estava Santana, porque esse com a porcaria que fez nem teve tempo para aquecer a cadeira e foi tanta asneira que nem vou aqui descrever, porque senão este post seria maior que a obra de Vitor Hugo… vai ao festival mais um elemento da operação Triunfo… a ver se nos safava, pois claro os 2B (nome inglês e tudo para impressionar) têm uma grande produção à volta deles, nem sequer houve festival em Portugal, foram escolhidos e pronto, levam a canção “Amar” e não passam das Semi finais….

E assim acaba a saga festivaleira aqui no Mocho Falante… foi duro, para quem leu e para mim que tive que reviver todos estes longos enxovalhos. Mas claro como pano de fundo deixo-lhes esta pérola para que escutem e para que não haja dúvidas que 98% das vezes merecemos e devíamos ter vergonha na cara..

17 comentários:

wind disse...

Bom historial que fizeste:) beijos e boas férias

paper life disse...

AHAHAHAHAHAH

Excelente trabalho.

Agora respira bem fundo, deita os jornais e esses discos fora e acredita: há coisas boas na vida!

;)

Bjs.

Cristina disse...

Olá mocho,

Para mim não foi nenhuma seca, até que já te ia perguntar aonde estava o final..heehee....

Tem umas óptimas férias, descansa e diverte-te muito...sentirimos a tua falta por aqui

Beijinhu
:)

Isabel Magalhães disse...

Caro Mocho,

obrigada pelo registo destes últimos anos, é que eu passei a ir a Badajoz comprar caramelos no dia do festival da canção, motivo mais do que suficiente para não conspurcar o meu pavilhão auditivo.

Quantos aos registos políticos... alguns tiveram muita piada. eheheh!

E agora vai lá para férias, aproveita ao máximo e... last but not the least, cuidado com o que comes e bebes, porque nesses locais há sempre uma 'desinteria desconhecida' que espera por si! :)

Beijinhos a 'milhas' do festival. :)

Lumife disse...

Gostei bastante da tua descrição desses festivais... da paródia.

Mais uma vez goza bem as férias e logo que voltes diz alguma coisa.

Um abraço.

Cubic.Emotion disse...

Excelente descrição...
E boas férias! :]

*

Abelhinha disse...

UFFF!

É que no tempo de Inês de Catro não havia tanto mamarracho.

Mocho Falante disse...

Abelhinha não rima mas não deixa de ser uma grande verdade

LOL

Abelhinha disse...

Não rima escito... mas vocalmente não soa nada mal... lol

Leonoretta disse...

isto é que tem sido um tabalho, heim? mas temos aqui uma informação completa sobre algo que é griffe no nosso país. parabéns mocho.
abraço da leonor

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Parabéns! Excelente trabalho!
Subscrevo quando diz que na maior parte das vezes Portugal deveria ter tido vergonha das músicas que escolheu para nos representar.
Pessoalmente, continuo apaixonada pelo " E depois do Adeus".

objectiva3 disse...

Sentido de humor em forma!!!
Foi uma pesquisa valente mas valeu a pena,sem dúvida!
Boas férias!

:)

P.S.Obrigada pelo link.

lazuli disse...

belo texto, pelos vistos estás em férias, não te preocupes..descansas depois:) Um beijo!

Isabel-F. disse...

Claro que o ultimo episódio ficou tb espectacular...

Bjs

Vespinha disse...

Ai!
Mais uma vez chorei a rir!

É que quando a desgraça nos é dada espaçada e anualmente, é uma coisa,agora, ler este chorrilho de disparates seguido,é um verdadeiro enxovalho!!

É que no tempo do Ruy de Carvalho
Não havia tanto enxovalho!

Bj da Vespinha

Caracolinha disse...

E agora como é que uma miúda tem inspiração para fazer um comentário sem a musiqueta do Armando Gama heim ????

É que no tempo da gelatina o Armando ainda não cocnhecia a Valentina !!!!

Bába festivaleiro variado ~:o)

ciscoblog disse...

North American online casino gamblers constitute 48 percent of the overall online casinos gambling business and research indicates that this might shrink to 36 percent by 2010.

Blog Widget by LinkWithin