A praia está para o Verão e as Férias estão para Sosua

Chegou o Verão e as saudades aumentam daquela ilha bem Caribeña onde amigos meus moram e dos quais sinto unas ganas de verlos!!!!
O cheiro típico daquela terra e do sorriso das suas gentes… falo da Republica Dominicana a qual Cristóvão Colombo chamou de “La Española” mas de Espanha apenas o idioma e muito alterado.

A maioria dos portugueses reconhecem este país pela localidade de Punta Cana, famosa pelos seus luxuosos Resorts situados a Sul da Ilha; eu conheço-a pelo Norte e pela sua beleza incomparável… por isso meus amigos quando lhes falarem desta ilha dos sonhos fixem este nome Sosua a beleza do Caribe
ferias3

Aí podemos conviver realmente com a vida dos dominicanos, passear pela sua vila e claro banharmos na 3ª melhor praia da Ilha.
É um encanto, longe dos grandes circuitos turísticos, e com hóteis fantásticos, Sosua põe num chinelo a tão afamada Punta Cana, que se encontra cheia de portugas em pleno Verão.
férias

Situada na região de Puerto Plata, Sosua fica bem ao lado de outra localdade maravilhosa, Cabarete, a Meca do Windsurf e muito perto do Haiti terra do Vodu que para os mais corajosos não deixa de ser uma experiência muito interessante.

Aí que saudades daquela extensão de areal e de águas cristalinas com um belo recife de coral, e as saudades de uma cerveja Presidente bem gelada ou até mesmo uma “Mentirita” (Cuba Libre) feita com o melhor Rum do mundo o famoso Brugal, servida na praia. E para terminar um belo ananás doce.

Por isso não se iludam, se há um lugar onde as férias têm um encanto diferente, longe da grande loucura do Turismo, esse lugar chama-se SOSUA.

Este ano as saudades apertam, e mais uma vez sinto que vou lá voltar novamente, para rever os amigos que por lá ficaram apaixonados pelo local e quem sabe senão fico a fazer-lhes sempre companhia

E sobre a musica da Ilha dos sonhos?

Sobre o Merengue e a Bachata da República Dominicana «A ilha caribenha cujos naturais chamam Quisqueya («Mãe da Terra») foi um dos primeiros sítios descobertos por Cristóvão Colombo quando procurava o caminho para a Índia. Colombo chamou-lhe «La Española» e fundou no porto de Santo Domingo, em 1493, a primeira base permanente de europeus na América.

Essa mesma cidade, localizada na parte leste da ilha, passou a ser a capital da República Dominicana, país que divide a ilha com o Haiti, que ocupa a metade ocidental.

O estilo musical mais conhecido da República Dominicana é o merengue, movimentado ritmo de dança que goza de justa popularidade em todo o mundo. Tal como a maior parte da música americana, o merengue é uma fusão de elementos africanos e europeus, com traços quase imperceptíveis de uma cultura indígena desaparecida há séculos.

As verdadeiras origens do merengue perdem-se nas brumas da história, mas a primeira menção escrita deste género data do séc. XIX, apenas 20 anos depois da ocupação haitiana e da fundação de uma republica independente do domínio espanhol.

A instrumentação tradicional do merengue inclui uma tambora de duas pontas em forma de barril, um acórdeão diatónico e uma güira, instrumento cilíndrico feito com a casca seca de um fruto tropical.

O saxofone alto é o instrumento de sopro mais comum do merengue tradicional, embora o estilo mais popular do merengue seja habitualmente interpretado por um conjunto mais amplo que inclui vários saxofones e trompetas, teclados, por detrás de um nutrido grupo de risonhos vocalistas que também exibem elementos coreográficos.

Os visitantes da República Dominicana ou dos «barrios» dominicanos em cidades norte-americanas costumam surpreender-se por descobrirem que o merengue não é a única forma musical desse bonito país. Na realidade, a música que cada vez mais se ouve a todo o volume nas aparelhagens dos automóveis, nos bares e nas lojas de hoje em dia é um estilo singular e pouco conhecido chamado bachata.

Este fascinante género musical com ecos do són cubano e da ranchera mexicana, foi um componente importante da vida quotidiana dos dominicanos desde há muito tempo, mas apenas em anos recentes se impôs como uma das principais expressões culturais do país.

O famosíssimo músico Juan Luís Guerra, quase sozinho, legitimou a bachata e fez dela um motivo de orgulho cultural ao mesmo nível do merengue, com o que revolucionou a indústria musical dominicana.

2 comentários:

th disse...

As coisas que a gente aprende aqui! beijo gordo, th

Caracol disse...

Até parece que já me cheira a maresia ...

Beijinho quente e salgado para o meu mochinho !!!!

Blog Widget by LinkWithin