Geração rasca??? É que nem pensar

Este post é inteiramente dedicado às minhas queridas Vespinha e Caracolinha que tanto vão entender o que aqui escrevo!!!!!

Apesar de ter nascido na era de 70, a minha grande jornada foi vivida nos belos anos 80, onde ficaram registados alguns dos acontecimentos da minha vida, que para sempre ficarão gravados nos Anais da minha memória. A nossa liberdade tinha apenas 6 anos.

A década de 80, iniciou-se quando eu tinha nove anos, a caminho dos 10, finalmente a minha idade passava a ter dois dígitos, e a escola primária passaria a fazer parte das mais belas recordações de infância, tinha chegado o preparatório e com ele, o horário escolar, cheio de novas disciplinas que davam lugar a vários professores que agora se passariam a designar por stores e uma mochila cor verde tropa que matava para sempre a mala com desenhos infantis de outrora, para trás ficara a professora primária que me acompanhou durante os primeiros 4 anos de novos mundos descobertos.

topo Com os 80, surgiu a vaidade de andar na moda, das camisas de flanela aos quadrados, as primeiras baldas às aulas de matemática e o prescindir da disciplina de religião e moral, o primeiro SG filtro que se fumou às escondidas de todos, como se o fumo nos tornasse mais velhos e mais homens.

Os 80 ofereceu-me o primeiro desgosto de amor, e a descoberta da sexualidade que explodia por todos os poros da minha pele, felizmente acne era coisa dos outros…

Foi o tempo de se ouvir os Xutos & Pontapés, dos Europe, dos Bon Jovi, dos ZigZig Sputinik, AHa, Prince, The Cure, Simple Minds, Tecnhotronic, Duran Duran, Madonna, Eurytmics; era tempo de acartar com um rádio de pilhas para a escola e curtir no autocarro com a miúda da turma do lado durante as visitas de estudo.

Com os 80 chegaram as notícias do Pinochet e os protestos dos chilenos, as lutas dos mexicanos contra as reformas, o Apartheid, as lutas no Paquistão, a resistência estudantil na Palestina, revolução na Checoslováquia, na Roménia, Burma, Coreia do Sul, China entre outros.

Foi os 80 que me abriram a porta ao cinema e com ele veio o choro do ET, o Caça Fantasmas, Fama, Mississipi em chamas, Blue Velvet e muitos mais.

Os 80, também me deram o sabor a fel com partida do meu pai

Os anos 80 abriram-nos as portas das discotecas e entre elas, o Loucuras, o Rock Rendez Vous, mais tarde (muito mais tarde) o Plateau; foram estas que aos poucos roubaram a piada aos bailes da Terra, onde nos divertíamos a correr uns atrás dos outros, mas agora não, já não éramos putos, assumíamos a postura de homens de 15 e 16 anos.

A Televisão, agora a cores, sobre um aparelho de madeira da ITT, convidava-nos a ver o ALF, a Galáctica, O infinito Dallas, a Dinastia, o Dancing Days, a Jóia da Coroa, A Balada de Hill Street, Os Anjos de Charlie, e poderia passar aqui horas a descrever todos os outros…

zx-spectrum


Jogava-se com o Spectrum 48K porque era a tecnologia de ponta… Não havia Internet, blogs, telemóveis, gameboys, mp3, tamagoggi, enfim, no lugar destes, havia, o cubo de Rubbik, os discos em Vinil, as cassetes, os videogravadores BETA ou VHS, mas havia sobretudo os grupos de amigos que se encontravam todos os dias, e em bando vagueavam pela cidade, até chegar a hora do jantar, porque o acesso ao café e às esplanadas apenas chegou no final desta bela década, foi a altura que se permitiu poder chegar a casa às 11 da noite e ter a chave da fechadura do nosso lar.

13 comentários:

Bastet disse...

Sou um poucochinho mais velhota! Vim ao mundo antes de 70 mais propriamente em 67 pelo que os 80 foram vividos na plenitude, tertúlias, copos, risos, roupas exuberantes, namoros... ai, ai!

Isabel Magalhães disse...

Caro Mocho,

Muito rapidamente que o meu dia espera-me, e não posso dedicar a este post o tempo que ele merece e que se impunha...

Vinte anos para trás, nos 60's, nem sei como conseguiamos viver sem tudo o que temos agora.

Pior que tudo era a mentalidade... usavamos bata branca no liceu, não podiamos entrar sem meias - imagina nos meses de verão, - não havia "Jeans", quem os tinha recebera-os de alguém que os trouxera dos Estates. Os meus primeiros vieram de New Orleans - um verdadeiro SMASH!!!! - e eram tão duros que se punham em pé. O tratamento "stonewash" era "home made"... no tanque com "pedra pomes"; será que a vossa geração sabe o que isso é?! :) E não havia Ténis Casual Wear - havia uns ténis branquinhos, muito pirosos, destinados às aulas de Educação Física, imagina só...!
Bom... eu não sou de saudosismos... "o caminho faz-se caminhando". :)

Um abraço, meu amigo.

guevara disse...

A minha irmã é da tua idade...
A outra é quase...
E eu , apesar de 10 anos menos, lembro-me perfeitamente desses anos.
Porque eram elas que me punham o gosto apurado.
Eram elas os meus idolos.
E tudo o que faziam, eu também fazia.
Assim, da tua 'lista' lembro-me de tudo, como se fosse ontem!

:)

Leonnoretta disse...

Nenhuma, mas nenhuma geração é rasca. todas as gerações t~em sempre algo de muito bom para viver.

abraço da leonor

vague disse...

Tantas referências comuns apesar de ter nascido na feliz década de 60 e muitos ;) - sou da idade da Bastet, q é mais velha q eu uns meses; isto tem q ser dito :D

Duran Duran, Bon Jovi, Classic Nouveaux e os portugueses GNR e outros. A Tv, os bailes onde um primeiro corpo se enlaçou no meu (a partir dos 13 ou 14 tinhamoos autorização p/ bailes, com pais à coca, claro :))

Acho q tinhamos uma liberdade mais ampla, apesar de tudo o q temos hoje e de q não quero prescindir.

'Eu sou do tempo' de brincar na rua, de passatempos menos viciantes q este...

A verdade é q nós temos pontos para nos balizarmos, os miúdos mais novos é q já nasceram nisto...quase não têm opções - as novas tecnologias são apelativas e fascinantes.

Sinais dos tempos, pois.

Caracolinha disse...

Ai mocho, mocho ... e que bela homenagem nos fazes a nós, e a ti, grandes herdeiros da geração da década de 80.

Pois para mim a década iniciou também a chegada à minha primeira década de vida, pois fiz 10 aninhos 8 dias depois da chegada do ano de 80 ... e com 10 anos de vida tinha tudo na mão para começar a explorar aquilo que a vida tinha para me oferecer.

E como foram bons estes anos, anos cheios de novas aprendizagens, anos em que, ATÉ EU, ainda gostava de matemática ... (mas isso depois passou-me por volta de meados da década) !!!!

Também passei por ela sem acne e com muito pouco estilo porque, deixa-me dizer-te, e salvo melhor opinião, as roupinhas e os cortezinhos de cabelo, deixavam muito a desejar !!!!

Muito poster tive no quarto (Duran Duran, em especial e John Taylor, baixista da banda, em particular, que hoje está gordo que nem um texugo), muita música ouvi (desses que falas então....), muita discoteca desbravei, e o ET ... o que a minha mãe se arrependeu de me ter levado a ver esse filme ... nem imaginas o pavor que eu tive quando vi semelhante bicho !!!!

E o FLASHDANCE ???? Lembras-te ??

E o Spectrum 48K ... grande máquina ali estava ... ainda me lembro de concursos de iô-iô e da mítica dança da LAMBADA que dizia assim na letra «chorando se foi, quem um dia só me fez chorar (...)»

Também passei nos anos 80 por uma dor imensa, a morte da minha avó e pelo divórcio dos meus pais, mas tudo isso também faz parte da vida e quando recordamos, recordamos tudo ...

E agora que somos trintões, sabe bem recordar que um dia já fomos teenager's !!!!

Bába Mocho, desculpa se me estiquei no comentário, mas sabes que quando começo a escrever ...

~:o)

Nómada disse...

LOAD ""



... formou muita gente!

Mocho Falante disse...

É verdade, os 80 revolucionaram muita coisa, foi uma década fantástica, imagino que os 60ties tenham sido igualmente loucos, im, bastet, vague... é a partir de pessoas da vossa geração que muito soube sobre os 60ties, aliás os meus irmãos pertencem a essa geração. Guevara, eu também foi muito envolvida pelas coisas dos anos 70 devido aos meus irmãos, mas como era muito pequeno não vibrei tanto...

Caracolinha..."Fame i wanna live forever"

Formiguinha disse...

Boa selecção a da década de 70 ;)

Vespinha disse...

E eram os "Smiths",os "Cure", os "Police",os "Xutos" no principio,as cabines telefónicas vermelhas,a ida ao banco 6ªfeira porque não havia multibanco,os comboios sem portas automáticas,os autocarros para Marvila de dois andares,a espera sentada no sofá do telefonema à hora marcada porque não havia telemóvel...Belos tempos!

Babinho da Vespinha saudosista

Bastet disse...

Mocho, dos 60 nada recordo porque tal como disse nasci em 67 (Abril), dos 70 já muita coisa mas foram os 80 que vivi em pleno! A lambada era uma das minhas predilecções... os Duran Duran fizeram parte do meu liceu, como os Fisher Zed, Man at Work, Spandau Ballet, Foreigner, etc, etc... É bom recordar :)mas continua a ser muito bom saborear os meus 38 invernos, outonos, verões e primaveras!

Mocho Falante disse...

Realmente os 80 foram outra loiça da mais fina casta...é mto bo recordar, estou mesmo a pensar em fazer um medley aqui no lugar do mocho

Anónimo disse...

O John Taylor está gordo que nem um texugo???!!! Essa é boa!!!De certeza que não falas do JOHN TAYLOR, baixista dos Duran Duran!!! O homem continua elegante!!! Aliás, a única altura erm que engordou foi em 1985. Desde então, têm-se mantido em forma!! Se quiseres comprovar, vai vê-los ao Super Bock Super Rock, em Lisboa, no dia 10 de Julho de 2008!!

Blog Widget by LinkWithin