Fim do período Sabático

Entrámos no ano do Rato, dizem os chinocas que vai ser um ano em cheio, olha esperemos que sim, pois o início de 2008 aqui para Ocidente não tem sido muito famoso, pelo menos para mim, aliás à minha volta a coisa não anda lá muito encarrilhada, são os ricos a querer pisar os mais pobres sob a bandeira dos cifrões de quem mais tem e mais quer seja à custa de quem for, são os amigos a viverem a mesquinhez pobrezinha de quem não tem mais nada para fazer senão moer e torrar-nos a paciência.

Refugiei-me nas letras…nas poesias…peguei no meu poemário para 2008 e li o poema que o dia de hoje me oferecia:

O tigre trepando a montanha

Colhendo lotús em botão

A rapariga de Jade tocando flauta

Duas andorinhas um só coração

E assim assistimos aos ricos a serem cada vez mais ricos e os pobres a preencherem cada vez mais formulários que lhes dão direito ao rendimento xpto, se em troca encherem o país de criancinhas porque a natalidade tá baixa e o país precisa de apresentar números à Europa, provando que é um país cheio de gente nova mesmo que quase morram de fome e tenham de roubar para poder sobreviver, e daqui a uns anos temos um país que deixa de ser de Doutores e Engenheiros para um país de técnicos especializados na arte do gamar.

…e continuava assim o poema…

Como peixes expondo as guelras

Como peixes friccionando as escamas

Como peixes olhando-se nos olhos

Se entrelaçam os bichos-da-seda

Excelente! Sim senhor, esmaga-se a classe média, e passamos a ter os muito ricos com os seus grandes casarões e contas bancárias chorudas e os pobrezinhos com uma carradona de filhos com a boca transformada em fábricas de cáries, a viverem em bairros sociais em forma de caixotes de cores garridas com as paredes cheias de graffitis. Os rapazes, esses deslocam-se entre as portas dos cafés e os carros kitados a imitarem os mesmos que circulam numa Bronx, com a pura ilusão que aquilo é o poder e o status necessário que lhes confere o respeito e a força de vencer.

...

Duas borboletas em salto mortal

Procurando o bambu fragrante

Brinca na água um casal de patos

Nas empresas é ver os patrões a querer ter o poder de despedir sem dar cavaco, e os lambe botas a subir de escalão só porque alguém lhes deu a oportunidade de ocupar lugares para os quais não têm a mínima vocação e julgam que gerir pessoas é à conta do poder besta e desmedido sobre os outros, e nós vamos assistimos às actuações de quem enterra o próximo para que no momento seguinte seja a verdadeira vedeta de um Maxime quando na verdade são apenas coristas de uma revista à portuguesa com cheiro a mofo e carregadas de piadas politicas de muito mau gosto.

São os de vida cinzenta que de um momento para o outro se transformam e querem à força de um status novo mas já apodrecido, adquirido vamos lá saber como, a esconder o seu pé de chinelo, confundindo pato à milanesa com a pata aqui na mesa, esses não me enganam, mas magoam-me e irritam quando nos enfiam pelos olhos a dentro o sorriso hipócrita do anda Bobby que já enganámos outro. São os que em fracção de segundos dissertam sobre uma caixa de chumbos de pressão de ar convencidos que se trata de caviar beluga negro porque alguém lhes disse que é do mais jet set dizer que se gosta de ovas de peixe cruas.

Hoje na revolta do meu ego, aqui me sentei e decidi puxar a minha veia mais esquerdista que andava um pouco murcha, procurei no baú e reencontrei-me com Zeca Afonso, e ao som dos seus poemas deixei a ira sair e resolvi escrever este post antes que desse por mim a pedir ajuda ao Xô Bento XVI sob pena de ter algum amigo mais próximo a querer levar-me à força a uma urgência psiquiátrica antes que o governo também decida encerra-las.

Disparando flechas enquanto galopa

Um Homem nu, uma mulher nua

A conjunção do Sol e da Lua

Jorge Sousa Braga (1957) – A Ferida Aberta

PS: Amigo Donas este post é todo dedicado a ti, e tu sabes do que eu falo, e tu sabes que estamos contigo!

34 comentários:

Kalinka disse...

Os Amigos/as têm-se lembrado de mim e tenho recebido alguns «miminhos»; depois compete-me partilhar com alguns e desta vez, calhou ao teu «Mocho Falante» um miminho.
Passa pelo kalinka, ele espera por ti.
"Esta é uma forma de demonstrar o quanto gosto e admiro vocês" Todos que me visitam e deixam palavras calorosas, de incentivo e algum ânimo quando ando mais em baixo.

Abraços.

wind disse...

Este é para mim o teu melhor post de todos o que já li teus.
A tua revolta é a minha e a de muita gente.
Obrigada por este desabafo e subscrevo-te totalmente:)
Beijos

Kalinka disse...

Amigo
O teu post é tão actual e verdadeiro, que até incomoda, no bom sentido!!!

É tal e qual dizes, parece que o ano 2008 teve início com meio Mundo a aparvalhar, não sei o que deu ao Zé Povinho...
são os amigos a viverem a mesquinhez pobrezinha de quem não tem mais nada para fazer senão moer e torrar-nos a paciência.
Também estou a «sentir» isso.

Nas empresas é ver...a indiferença com que nos ignoram; os lambe botas a puxar o lustro aos sapatos dos chefes; outros a subir de escalão só porque alguém lhes deu a oportunidade de...

Enfim...Amigo!!!
Salve-se quem puder.

mjf disse...

Olá!
Bem vindo ao mundo real...
Temos o mundo que quiseram alguns...

Zeca Afonso será sempre o " melhor"

Beijos

Belzebu disse...

Que posso eu acrescentar? Este é o teu melhor registo e eu subscrevo toda a tua indignação! Estou de partida para uma semanita de descanso para me certificar que o bicho já reservou as passagens para o meu resort! Não é que o sujeito tem a "suite" reservada e a cheirar a mofo e não há meio de usufruir do espaço?

eheheh!! Aquele abraço infernal!

Anónimo disse...

Tás-te a xcamari???

Tás aqui tás com uma piranha a morder-te os calcanhares!

Oricete

Lu.a disse...

Dos melhores posts que li ultimamente!

E como alguém aqui disse antes de mim..."temos o mundo que quiseram alguns".

125_azul disse...

Beeeeem, que verve! Tu quando te zangas ainda escreves melhor. Seja o que fôr que te atormente e ao teu amigo, pensa nas borboletas pousadas no bambu...
Beijinhos

Girafa cor de rosa disse...

Calma amigo mocho!! Vá...respira fundooooo: um dois um dois, já está! RELAX. Tira proveito SÓ das coisas que te fazem feliz, as outras...deixa, atira para trás das costas e pronto já está! Olha que o poema não estáva nada mau!!Bj e bom fim de semana.

Anónimo disse...

Muito bom este post!

Como eu partilho do lema :"Yes we can"- aindatenho esperança que nós (os indivíduos)vamos inverter esta situação dramática!

Quero disser-te que continuas o detentor do título de "Ùnico comentador residente" do meu blog!!!

Hoje, os 3 cometários foram um acidente de comunicação escrita com outro vizinho da blogesfera!!!

;)

Beijocas
Bom fim de semana!



Cristina Garcia- Objectiva3

Anónimo disse...

Again...

onde se lê "disser-te" ,deve-se ler :"dizer-te"!

As minhas desculpas aos leitores deste blog, onde se escreve bem!

Cristina Garcia

:(

Miguel disse...

Mocho,

Voltaste e com toda a pujança ...!

Parabéns pelo post pela sua composição ...!

Um BOM FDS!
Um abraço da M&M & Cª!

Pitanga disse...

Um beijo de Pitanga Doce para adoçar-te o dia, sim?

Era uma vez um Girassol disse...

Foi com um prazer imenso que li este teu post inspiradissimo!!!!
Mocho, guarda este texto para mais tarde recordares. Eu também o farei por ser tão verdadeiro, o retrato fiel da sociedade que temos, das bestas armadas em políticos que temos, das injustiças que se vão sofrendo todos os dias...
O pior de tudo: não há quem nos salve!!!
Agradeço a mensagem no girassol, Mocho amigo, mas isto vai passar e ainda me vou divertir p'ra caramba!
Bjs

Natalie Afonseca disse...

Mocho, ganda post!!!!!
Amei!! E escreves-te aquilo que a maioria [dos que ainda sabem o que dizem ;)] pensa e diz!!!!

Gostei !! :)

Beijinhosssssss

Leonor disse...

ai mocho
vai ser sempre assim ate ao fim da eternidade. é a natureza humana. é o salve-se quem puder.
obrigado pelos parabens.
beijinhos

calamity jane disse...

Não preciso dizer-te o quanto me identifico com tudo o que aqui disseste, pois não? Nem remeter-te para as dúzias de postas no mesmo comprimento de onda que já escrevi?
Por isso, apenas isto: um abraço grande e "bora lá fazer a p da revolução"...

A Lei da Rolha disse...

Antes demais quero salientar a minha solideriedade para contigo, nas minha ultimas postagens tenho mostrado revolta em viver na merda deste país, como eu te entendo caro amigo!
abraço

Marco Ferreira disse...

De vez em quando devemos poder dar-nos ao luxo de desabafar.

Bom fim de semana.

marinheiroaguadoce a navegar

Alien8 disse...

Amigo Mocho Falante,

Excelente post, que subscrevo integralmente.

Excelente música. Zeca para sempre, aqui na versão dos caboverdianos Tubarões, banda que há muito tempo não ouvia. Bom, ouvi-os ao vivo na sua, deles, "Tabanca", na Praia, Cabo Verde :)

Já te disse que o post é magnífico? :))

Um abraço.

Casemiro dos Plásticos disse...

ora ai está uma bela especie de grito de liberdade.
gostei e concordo em grande parte com estas palavras bem escritas.
abraço e boa semana.

Beatriz disse...

Revolta-te Mochinho! Eu concordo plenamente com isso dos "lambe-botas", cá na escola também há alguns desses.
Um beijinho

irneh disse...

Olá

Tenho que concordar:zangado ficas ainda melhor! Mais genuíno, mais interessante!
Gostei muito, mas também gosto sempre bastante de tudo o que escreves.

Beijinhos

Angela disse...

O melhor de tudo foi o poema em contraponto à revolta ! Do ponto de vista Taoísta, perfeito!
Parabéns Mocho! Aqui na colônia não é diferente!

Catarina disse...

Mochito

apesar de todos os votos e desejos de inicio de 2008, anda como que um ar toxico um pouco por todo o lado...
Ha alturas assim em que damos connosco a ver toda a face desagradavel dos que nos rodeam, do mundo em geral.
Espero que a Primavera nos valha! E que os dias de sol tragam um pouco de luz a certas mentes:):) pelo bem deles mas sobretudo pelo nosso, que temos que os aturar!

Bjtos

zeni disse...

É tão raro ver revoltas assim, que quando deparo com uma quero saber mais. Volto.

Sara MM disse...

Bolas.... que todos os desabafos, toda a ira, fossem assim. Arte.
Que trabalho esquerdística fantástico este que aqui nos eixáste! Merci! à esquerda, também.

E a música..... ui! quase nem era preciso ler o post (não fosse ele tão bom)!

BJss

Nómada disse...

bolas!

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Resta-me...deixar-te um beijo e continuar a admirar-te

C Valente disse...

A mediocridade d� valor a quem n�o tem valia
Sauda�es amigas

APO (Bem-Trapilho) disse...

é mocho! falaste e disseste tudo!
é isso aí!

Isabel Magalhães disse...

Querido Mocho Falante;

Não tenho assim tanta esperança no Ano do Rato. O Ano que agora acabou era o Ano do Porco Dourado, um 'porco' que só acontece cada sessenta anos e é suposto trazer monnntes de coisas boas...

Tenhamos esperança num mundo melhor com uma melhor redistribuição da riqueza.

Bjssss

I.

Cristina disse...

o "i see stupid people" é excelente, vou por isto bem no meio da testa :))) tipo 3º olho ;)

Nucha disse...

Hoje ja dei com dois blogs inteligentes...parabéns!!!

Blog Widget by LinkWithin