La Môme

Em Dezembro quando visitei uma vez mais a Cidade da Luz, havia cartazes espalhados por todo lado a anunciar o filme de Olivier Dahan La Môme”. A vida da Diva francesa Edith Piaf encarnada por Marion Cotillard. Pensei cá para comigo, não posso perder este filme quando ele chegar lá ao burgo.


Esta semana o filme chegou às salas portuguesas e claro não fiz esperar a curiosidade e lá fui. Como seria espelhado no grande ecrã a vida daquela que os franceses tanto veneram e que fez parar a França no dia das cerimónias fúnebres?

A vida desta personagem marcante na História do século XX não é certamente fácil de colocar em cinema, não é, e não foi conseguído por Olivier Dahan e terá que vir outro para fazer uma nova tentativa. A História peca quando o realizador nos quer contar tudo e se perde na trama deixando algumas pontas da história ora mal contadas ora sem um seguimento lógico que faz perder o sentido do filme. Parece que nos quer contar tudo mas não sabe como...também não admira tal a dimensão que a vida de Piaf teve.

Mas vale a pena ir ver o filme? Claro que vale e porquê? Por tudo, pelo Decor, pela magnifica banda sonora e pela BRILHANTE interpretação de Marion Cotillard que no meio de argumento perdido por excesso de informação mal gerida consegue ser uma perfeita Edith Piaf, pela voz, pela postura corporal, pelo olhar triste que ela tinha.


Fiquei deslumbrado pela interpretação da Marion Cotillard que se não for nomeada este ano para o Óscar de melhor actriz, então estamos perante uma injustiça enorme. Marion Cottilard consegue transportar-nos ao sofrimento vivido por Piaf criando-nos um certo amargo de boca.

A caracterização é sublime e rapidamente esquecemos que estamos perante uma ficção vestida por Cotillard e que foi Piaf que veio até nós para nos contar como tudo aconteceu.


La Môme” para os franceses, “La vie en Rose” para o resto do Mundo é um filme que não devem deixar escapar nem que seja por Marion Cotillard.

25 comentários:

leonoreta disse...

ola mocho.
os teus posts sao sempre muito bem arrumadinhos na questao das fotos e texto.
claro que vale a pena ver sempre qualquer coisa que esteja na berra. e nao pelo simples facto de estar na berra e se tornar motivo de histeria colectiva. mas se está no topo é por alguma coisa e é isso que nós vamos verificar por nós proprios. é assim que eu penso. se eu nao gostar ja sei porque falo mal.
mas eu gosto destas sinteses que tu fazes. fico logo com umas luzes.
abraço da leonoreta

wind disse...

Há muitos anos vi um filme na TV sobre a vida dela e a interpretação também foi tão bem feita que me marcou. A vida dela como escreveste, não foi nada fácil.
obrigada pela dica:)
beijos

th disse...

Isto tá difícil...é a 3ª vez que aqui escrevo, tudo desaparece...
Quanto ao que comentaste para mim, ainda bem que deu para te emocionares e para rir...era essa e intenção...lol
http://cinerama.blogs.sapo.pt/, este link pode te interessar, é sobre cinema.
emtretanto pesquisei e o filme La Môme não vai em sítio nenhum em Lisboa, onde viste?
Beijão, th

Cila disse...

ola
bom feriado também.
este post está magnifico e a musica tb...apetece ficar por cá
beijinhos

Catarina disse...

Ola mochito:

confesso que detestava a Piaf... na casa dos meus avos havia uma grafonola, desafinadissima, porque naquela terra ninguém sabia afinar grafonolas é obvio, Então imagina a voz da piaf, escutada numa grafonola rouca:):)
Sempre preferia "le chant des partisans" ou o eterno "bella ciao"

Mais tarde quando tivemos direito a um gira discos, melhorou, e passei a aprecia-la melhor!! No entanto não é a minha cantora favorita, prefiro Brel.

Quanto ao filme nunca imaginei que Marion de cotillard pudesse encarnar piaf daquela forma, diria que é quase uma encarnação! Talvez seja o papel da carreira dela!

Bjtos

Bia disse...

Retratar a vida da Piaf não é tarefa facil não senhor :-)

Mas de qualquer forma fiquei curiosa, tenho que ver este filme...

beijinho grande

Bxana disse...

Desde há algum tempo para cá que deixei de ser "cinéfila"... sou uma má amiga da 7ª arte, eu sei...

Desconhecia este filme. Obrigada pelo post! Vou fazer os possíveis para o ver!

Provavelmente sozinha, porque os meus amigos companheiros de cinema são mais do género "Homem Aranha"...

But who cares?;)

Miaus!!!

125_azul disse...

E, apesar de tudo, ela não lamentava nada... Beijinhos

Lu.a disse...

Hhuuuumm...acho que vou arriscar e ver o filme. ;)

Sara MM disse...

pois... acredito... que giro... ai sim!??!... tá bem... ok... tu que sabes.. pstáclaro...


e contento-me com o que dizes, que por aqui cinema é mentira!!
aaaaaaaah!ah!ah! :oD


BJss

aDesenhar disse...

lá estarei para ver o filme quando por estas bandas passar.
:-)

Caracolinha disse...

E pronto amigo do coração ... estreaste-te a ver o filme de uma das minhas Divas antes de mim ... pois é ... este vai ser dos próximos da lista ... e esta música ... upa upa ... meu amigo ... canta como só ela ... :)

O resto já sabes ... obrigada pelo (tanto) carinho que me dás ...

Os meus beijos mais sentidos e os meus abraços mais apertados para ti ... a d o r o - t e amigo de todas as horas ... compreendes-me como ninguém ... :)

Estou sempre contigo como sei que estás comigo ... :)

Alien8 disse...

Caro Mocho Falante,

Obrigado pelo magnífico post e pela sugestão. Já vi algumas referências ao filme e, como gosto da Edith Piaf, certamente não o perderei.

Um abraço.

Hindy disse...

Passei para deixar um beijinho :o)

Pitucha disse...

Não o vi. Vi outros sobre a Piaf e achei que este seria mais uma repetição.
Que pena!
Beijos

Natalie Afonseca disse...

Olá MOchinho!!
Antes de mais....porquê Açores e não Madeira? Hum????????
Ai! Ai! Ai!

;)
Vê se vens cá com as outras duas mlaucas!! :))))

Depois, não vi o filme, mas estou muito curiosa!!
La vie en rose :)))

Beijos

Belzebu disse...

Eu não deveria dizer o que vou dizer, por questões de deontologia infernal. Na realidade o Belzebu é completamente apaixonado por Piaf. Pela voz, pela postura, pelos ambientes a ela associados e essencialmente pela atitude!

Depois de muitas negociações, com o bonzinho lá do céu, consegui que viesse para junto de mim e hoje está feliz, deixou de vestir preto e até está mais gordita!

eheh!! La vie en rose! Saudações infernais!

Cristina disse...

Outro post muito bem escrito...
Obrigada pela sugestão do filme.
Tem um bom fim de semana,
beijinhu

saloio disse...

O mundo é perito em elogiar pêgas esganiçadas!!

Saudações

O Saloio


Ditado por O Saloio, redigido por, Escrivão Matulão

Casemiro dos Plásticos disse...

piaf hum não gosto!
abaraço e bom fds

.....e Capricórnia sou eu!!! disse...

Mochito lindo,,

este é mais um dos filmes que está sem duvida na minha listinha!!!!

Um besso enooooormmmmmeeeeeeeee guapito!

Meia Lua disse...

Tenho de ir ver este filme, com urgência :D!!! Beijinho Mocho e bom fim de semana para ti :*

margarida disse...

É sempre um grande prazer para mim fazer uma pausa no teu poleiro Mocho. Parabéns por nos relembrares uma grande senhora da canção francesa Edith Piaf,
Ums bjca e um bom fim de semana

Kalinka disse...

Querido Amigo Mocho

Deixas aqui uma boa referência.
Parabéns.

Um beijinho especial HOJE - DIA da MÃE, para todas as Mães do MUndo.
Para a tua em especial, meu Amigo.

Ora pois, nunca um ditado foi tão certo na minha Vida:
...quem não tem Mãe não tem nada...
assim é como me sinto.

Eu vejo a minha MÃE, como um ANJO, um ser divino por quem sou grata pela minha existência, e por tudo de bom que trago em meu ser.
Mais ainda porque ela já é mesmo um ANJO, está no Céu há muitos anos. Mas, apesar da ausência física, sinto a sua presença espiritual em todos os segundos da minha Vida.
Em contrapartida, o meu filho ignora-me. Sou muito infeliz.

Bom fim de semana.

Era uma vez um Girassol disse...

Pois deve ser interessante...
Gostei de saber!
Vamos ver se consigo ir ver...
Bjs

Blog Widget by LinkWithin