India - Diário de Bordo I

Nameste,


Esta foi uma longa viagem, pelo tempo e pelos sentidos…a Índia, a bela e misteriosa Índia que nos abriu as portas, onde para se atingir o belo tem de se passar e viver pelo horror de toda a nossa condição humana.


A Índia, toda ela um continente único cheio de contrastes de cores, cheiros e emoções. A viagem teve início em Delhi, cidade com 18 milhões de habitantes uma das mais antigas de todo o planeta Terra…Delhi onde a arqutectura mogol é predominante, uma cidade que apesar de influenciada não sucumbiu ao império britânico, que muito tentou mas não conseguiu impor as regras e organização tão típica do Ocidente.


A Índia em todo o seu esplendor e poder consegue mudar definitivamente a nossa forma de ver o mundo, de ver os outros, de vermo-nos a nós próprios. Ao fim de cada rua imunda pode estar as portas do belo, do magnífico, do esplendor máximo do bom gosto.


Delhi foi a primeira paragem, a cidade que nos abre as portas ao choque das emoções, onde a pobreza humana se mistura com o cheiro do caril e as cores estrondosas dos saris que são envergados pelas mulheres que orgulhosamente se sentem Indianas.

Primeira visita, complexo Qutb, onde o minarete Qutub Minar feito pelos muçulmanos com as pedras dos templos hindus, reclama para si o troféu do maior minarete do mundo com 72.5 metros de altura e 14.3 metros de diâmetro de base. Este fantástico monumento, foi declarado património mundial da Unesco em 1993 e foi o aviso das maravilhas que daí a diante íamos encontrar.


O Complexo de Qutb está carregado de histórias e ruínas de templos hindus, onde o tijolo vai do laranja ao vermelho sangue, dependendo do jogo de luzes que o Sol oferece. Definitivamente um local a não perder, grandioso e dá para aproveitar o sossego do barulho infernal da cidade, onde as buzinas não se cansam de reclamar direitos.

Sentir pele de galinha é muito fácil na Índia, e eis que a primeira emoção nos chega quando vistamos o local onde Ganhdi foi cremado, não sabemos explicar ,mas a energia do local e o sentimento que nos rebate é gigante, o local não é mais que um belíssimo jardim, e junto a uma grande placa de mármore negro arde a tocha que nos faz lembrar que Gandhi foi um Homem que morreu por uma causa…vencida….


O dia seguinte foi outra dose, mas fica para um novo capitulo deste diário de bordo pode ser?



23 comentários:

th disse...

Tenho vindo cá apesar do meu afastamento da net, por motivos vários.
Hoje recebi um aviso e apressei-me a dar uma olhada, valioso texto, maravilhosas fotos, obrigada. Espero pelos textos seguintes, que serão por certo enriquecedores.
Beijinho, theo

calamity jane disse...

Achaste q só eu para ter uma posta daquelas?! então vai lá ver a que se segue...
E agora vou ler a tua... (Welcome back, ó pássaro viajante!)

calamity jane disse...

Olha, só te digo uma coisa: tá mal! Tá mesmo mal... ;-)))

Ka disse...

Obrigada pela partilha!
Sabes que é dos países que tenho uma certa curiosidade de conhecer. Pelo que me contam ninguém fica indiferente não é?

Beijocas e que sejas bem regressado :)

wind disse...

Obrigada pela reportagem. A Índia é um país que me fascina.
Beijos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Saúdo o seu regresso. Constato que esteve a gozar férias num país que conheço razoavelmente bem (fui lá 5 vezes)e sobre o qual nutro sentimentos muito contraditórios. Ainda há dias, aliás, a propósito dos acontecimentos trágicos em Bombaim, escrevi um post ( Noite de terror na cidade dos horrores)onde expressava essa contradição.
Fico a aguardar, expectante, o desenvolvimento das suas crónicas de viagem.

tulipa disse...

OLÁ AMIGO MOCHO

Pois...há quem diga:
"Não há coincidências"...

Será que há?...
Desta vez, parece-me que sim, pela 1ª vez fizemos planos de férias para o mesmo destino!!!

Daí que eu já andasse desconfiada que tu tinhas ido para a Índia, porque escrevi no comentário que te deixei:
NAMASTE:
quer dizer que vais para os lados da Índia?

É isso, adorei ver o teu slide-show, estive a relembrar lugares onde estive há tão pouco tempo.
Parece-me que visitaste o Taj-Mahal bem cedo, ainda estava neblida, foi isso que me pareceu nas tuas fotos.

Ok, eu venho aqui seguir o teu "Diário de Bordo" e tu segues o meu, combinado?
Beijokinhas.

tulipa disse...

Desculpa, corrijo:

"neblina"


Pois, fizemos planos para o mesmo destino e no mesmo mês...quem sabe, nos cruzamos por lá?

tulipa disse...

Já agora, podias deixar um comentário no meu blog dizendo se estiveste perto da "Porta da Índia" em Delhi, aquela que eu fotografei e está no post...!!!

E, se alguma vez foste conduzido por um autocarro que seguia contra a mão?
Eu fui...é arrepiante!!!
É preciso muita adrenalina...

Ulysses disse...

Excelente relato e belas fotos. Que inveja. :-)

Abraços

C Valente disse...

Local que tambem gostaria de visitar, mas este mundo anda louco, felizmente que tudo lhe correu bem
Saudações amigas

Leonor disse...

parece ter sido uma viagem fantastica. mas com o teu dom de relatar as coisas todas são.
sabes tirar fotos.
beijinhos

obrigado pelo teu comentario la no meu sitio sempre tao para cima.
bem hajas

Casemiro dos Plásticos disse...

Ora viva, que belo relato, gostei. Fico à espera do próximo.
No meu estaminé, o principal objectivo é rir :)

abraço

Vento nos S@lgueiros disse...

Deve ser mesmo fácil ficar com "pele de galinha", pois eu fiquei só de ler o teu diário!!

Fico à espera de mais...

turbolenta disse...

É um dos países mais místicos e mais cheio de contrastes. A pobreza absoluta em que vivem, com tantas privações, com tanta fome. É um país que impressiona. Houve muitas coisas que me impressionaram.Eu pergunto como é possível lavarem a roupa em água tão barrenta, tão suja, tão mal cheirosa e no entanto, quando a estendem,à beira das casas que ficam junto à via férrea, um local altamente poluído, ela apresenta-se nos estendais miraculosamente branca. Impressionante o culto às vacas, aqueles animais sagrados que não comem e que idolatram.
Mas cada país tem os seus hábitos, os seus costumes, tradições que não compreendemos mas temos que aceitar.
Depois dessa viagem eu pergunto: achas-te com aptidões para conduzir naquele país? Tudo em contramão, estradas sem sinalização, sem alcatrão, com as pessoas a encherem por completo toda a faixa de rodagem e onde é...tudo ao molhe e fé em Deus!
lol lol
Venha o resto!
bjs

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo, fiquei fascinada com as fotos e o texto, deve ter sido uma viagem maravilhosa... Eu adoro fotografia... Amigo apenas uma palavra para defenir o que senti enquanto lia o teu pots... SUBLIME...
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Era uma vez um Girassol disse...

Uma descrição real da Índia e do sentimento que nos deve inspirar quando a visitamos...
Como não conheço vou estar atenta a mais um diário de bordo....
Agradeço a visita, os parabéns, a partilha de mais uma viagem interessante!
Bjs da flor

Sei que existes disse...

Adorava lá ir um dia!
Beijo grande

Lu.a disse...

Fizeste uma das minhas viagens de sonho... :)

Alien8 disse...

Caro Mocho Falante,

Como sempre, um slide belíssimo, fotos deslumbrantes e uma descrição que nos faz acompanhar um pouco a viagem e conhecer o país. Nunca lá fui. Talvez ainda vá, não sei...

Só uma pequena nota de discordância: Ghandi venceu. A Índia conquistou a independência. E a PAZ que ele tão bem defendeu, o pacifismo que ensinou e colocou em prática, jamais serão esquecidos. Ouso dizer, apesar dos tempos, que jamais serão vencidos.

Um abraço.

tulipa disse...

Estou à espera do "Diário de Bordo II" para ver as tuas fotos...
Estivemos no mesmo local daí que haverá algumas fotos nossas muito idênticas.
No slideshow tens uma foto do pôr-do-sol muito bela, eu não consegui, ficava noite muito cedo e por vezes não dava para apanhar o sol a tempo...esquecia-me que «ele» se ia embora tão depressa.

Miguel disse...

Gostava de poder viajar assim como tu ...!

Um abraço da M&M & Cª!

Ti Coelha disse...

Olá Mocho!

Já tinha saudades tuas! Demorei um bocado a responder, eu sei...

As minhas explorações não são nada, tu é que andaste em grandes descobertas!

Bem vindo!

Beijinhos!

Blog Widget by LinkWithin